Interligações

As modalidades de pesca

Não se pode esperar que modalidades como a pesca de subsistência e esportiva supram as demandas do mercado por pescado. A pesca de subsistência é voltada apenas para a alimentação dos pescadores que a praticam e a esportiva não tem nem a menos o objetivo de alimentar, sendo relacionada estritamente ao lazer. Sendo assim, faz-se necessário pensar sobre as pescas artesanal e industrial, que dividem a demanda. A pesca artesanal dá conta de 45% dos suprimentos, e o resto fica por conta da industrial. Ambas são causadoras de impactos ambientais negativos, extraindo grandes quantidades de recursos pesqueiros em ritmos insustentáveis.

No entanto, a pesca artesanal é mais limitada do que a industrial no que se diz respeito às tecnologias utilizadas. É uma modalidade de pesca menos agressiva justamente por não ter a capacidade de, por exemplo, manter navios em alto mar por meses ou congelar os peixes antes de retornar ao porto. Além disso, diferentemente da pesca industrial, a artesanal passa por uma distribuição de renda menos concentrada. A pesca industrial é referente ao faturamento de empresas imensas, enquanto a artesanal é praticada por pescadores na maioria das vezes autônomos.

Sendo assim, ainda que as duas práticas sejam degradadoras, a pesca artesanal apresenta alguns pontos positivos que a industrial não apresenta, ou então pontos “menos negativos”. O aspecto social promovido pela pesca artesanal é mais vantajoso para as comunidades pesqueiras do que o pela pesca industrial. 

Para pensar

Produtos certificados são mais caros?

O preço do pescado certificado não será necessariamente muito mais caro do que o do não certificado. Existem meios de incentivo que podem baixar os preços, principalmente envolvendo investimento do ...

VEJA MAIS

Possibilidades

Nosso Consumo

veja mais sobre o tema