É possível ser original hoje?

É interessante observar o jogo de forças entre a sociedade em um processo sistemático de organização e o indivíduo. A configuração dessa estrutura induz a um controle ou uniformização de gostos e condutas condicionado em uma paradoxo: a formação da sociedade por seres cuja virtude é o individualismo.

Dessa forma, os laços sociais fazem que o sujeito – que deveria ser diferente do outro – seja apenas uma reprodução mecânica de valores e comportamentos. Caso vivêssemos em uma sociedade em que características pessoais não compartilhassem de atitudes e vontades semelhantes, seria muito difícil atender aos desejos de todos. A tendência é uniformizar para que os desejos sejam os mesmos e seja facilitado o suprimento com uma produção em série que não está ligada à singularidade. A sociedade, apesar de ser individualista, tende para um comportamento homogêneo e uniforme.