Principais nomes

Ao longo da historia da humanidade há uma grande quantidade de expoentes dentro do estudo terapêutico das plantas. Durante muitos séculos os medicamentos eram quase que exclusivamente feitos a partir do reino vegetal. Entre esses destaques estão:
Imperador chinês Shen Nung (3.000 a.C.) Importante referência da fitoterapia chinesa. Através do processo de experimentação estudou uma grande variedade de plantas, tal conhecimento foi descrito no livro: Shen Nung Pen Tsao.
Hipócrates (460-370 a.C.) Considerado o pai da medicina ocidental atual, reuniu a totalidade dos conhecimentos dessa área do seu tempo no conjunto de tratados conhecidos como Corpus Hipocratium, descrevendo um tratamento para cada enfermidade utilizando também as plantas.
Pedânio Dioscórides (40 – 90 d.C.) Nascido na região da atual Turquia, Pedânio é considerado um dos fundadores da farmacognosia. Reuniu grande quantidade de informações sobre as plantas e escreveu o tratado denominado “De Matéria Médica”, obra foi referência por quase 17 séculos. Nela, há a descrição de 600 plantas.
Galeno (129-217D.C.) Utilizava as plantas com outras formas de administração, utilizando álcool, e relatando seu uso terapêutico.  

Vivencie

Guia

Instituto Brasileiro de Naturologia

Instituto Brasileiro de Naturologia
Guia

Instituto Avalon

Instituto Avalon
Guia

Humaniversidade

Humaniversidade

Para pensar

Ciência ou tradição cultural: o que é mais eficiente na fitoterapia?

Muitas informações nessa área desaparecem quando o uso é transposto para um novo contexto. Existe a possibilidade de a planta perder seu efeito terapêutico após entrar no laboratório. Em razão disso...

VEJA MAIS

Possibilidades

Medicina

Medicina Tibetana

veja mais sobre o tema