Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Vitaminas, uma forma de perder dinheiro

Pesquisas mostram que suplementos podem ser até prejudiciais em altas doses

Tamorlan / Wikimedia Commons / CC BY 3.0

Em excesso, o betacaroteno, a vitamina A e a E podem ser prejudiciais ao nosso organismo

Tomar suplementos vitamínicos pode não ser uma prevenção eficiente contra a ocorrência ou a progressão de doenças crônicas, foi o que revelou análise publicada na Annals of Internal Medicine, da Escola Americana de Médicos dos Estados Unidos. O resultado da leitura de três pesquisas diferentes com mais de 400 mil adultos sem deficiência nutricional.

A primeira pesquisa mostrou que as vitaminas não ajudam no tratamento de câncer, doenças vasculares e outras causas de mortalidade. Já a segunda, acompanhou homens de 65 anos ou mais e sugere que os suplementos também não protegem contra a perda de cognição. A última mostra que as vitaminas também não funcionam na prevenção de infartos agudos.

Em altas doses, betacaroteno, vitamina E e vitamina A podem até ser prejudiciais para nosso organismo. Outros antioxidantes, multivitamínicos ou suplementos minerais não previnem o risco de morte, concluiu a mesma análise. Os estudos recomendam que seja suspensa a suplementação quando o adulto estiver bem nutrido.