Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Últimos Acessos

Saiba mais sobre

Maquiagem, paixão nacional

Metade das brasileiras prefere gastar com produtos de beleza do que com roupas e sapatos

kaboompics / Pixabay / CC0 Creative Commons

Respeitar o prazo de validade dos cosméticos e limpar a pele antes de dormir são cuidados básicos

A maquiagem já faz parte do dia a dia de muitas mulheres. As brasileiras gastaram mais de R$ 53 bilhões com produtos de beleza em 2012, segundo estimativa do estudo “Mais feminino - A beleza da mulher brasileira”, realizado pelo instituto Data Popular. Na ocasião, foram entrevistadas 15 mil mulheres e verificou-se que metade prefere gastar com produtos de beleza a gastar com roupas e sapatos. 

A dermatologista Eliandre Palermo, membro das sociedades brasileiras de Dermatologia e de Cirurgia Dermatológica ressaltou em entrevista ao Namu alguns cuidados para manter a pele com aspecto sedoso: garantir a qualidade dos produtos, preparar a pele antes de aplicar a maquiagem e dormir com a pele limpa.

“Resquícios de maquiagem podem entupir os poros, facilitar o surgimento de cravos e espinhas, tirar o brilho natural da pele e ainda acelerar o processo de envelhecimento. É importante lembrar que os cosméticos têm prazo de validade e que é preciso respeitá-lo. Existe ainda a possibilidade de alergia a partir do uso de cosméticos”, argumenta.

Para fazer uma maquiagem que não agrida a pele são necessárias três etapas, segundo recomendações de especialistas:

1- Preparar a pele de acordo com seu tipo;

2- Escolher produtos adequados para a ocasião e para o tipo de pele;

3- Retirar a maquiagem de forma correta.

Opção orgânica

Para quem se preocupa com impacto ambiental causado pelo excesso de embalagens e com o efeito tóxico que alguns componentes químicos têm em nosso corpo, uma alternativa são os cosméticos isentos de aditivos como álcool, corantes, aromatizantes, parafinas, conservantes, parabenos e produtos de origem geneticamente modificada (OGM).

O blog Beleza Orgânica, referência no assunto no Brasil, defende que só deveríamos aplicar em nosso corpo aquilo que podemos comer. Já o médico Carlos Braghini, pesquisador em fisiologia Humana e professor universitário, membro da Texas State Naturopathic Medical Association, afirma que “os cosméticos são uma das principais fontes de contaminação por toxinas a que as mulheres se submetem dia após dia”.

A indústria de cosméticos, entretanto, afirma que as substâncias são usadas em pequenas quantidades, e por isso, não fariam mal. O médico rebate dizendo: “Produtos de beleza são usados de forma contínua, isto é, todos os dias usam-se xampus, cremes, maquiagem, hidratantes etc. Isto significa que você usa em seu corpo um produto que contém toxinas em pequena quantidade e que se acumulam progressivamente”.

Com isso, produtos orgânicos ganham cada vez mais aceitação no mercado e se popularizam. Além de diminuir os riscos de alergias, eles não possuem substâncias que no longo prazo podem prejudicar o corpo e causar doenças.

Pré-maquiagem

Para manter uma pele sedosa e hidratada recomendam-se cuidados como lavar o rosto com um sabonete neutro em água de fria a morna, usar um tônico ou adstringente apropriado para o tipo de pele e aplicar o hidratante mais protetor solar. O sabonete deve ser adequado ao tipo de pele e, preferencialmente, líquido e levemente hidratante.

De acordo com o dossiê técnico sobre a fabricação de produtos de higiene pessoal  realizado pela Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro (Redetec), “devido ao processo de fabricação, é muito mais fácil agregar um número maior de ingredientes benéficos para a pele aos sabonetes líquidos. Além disso, os sabonetes líquidos, em sua maioria, possuem pH neutro (mais próximo ao da pele).”

Quando a pele é seca ou mista, um tônico é o bastante. Se a pele é oleosa ou possui acne, o adstringente é mais indicado. O hidratante pode ser um produto leve, já que a maquiagem será passada em cima dele. Produtos em sérum ou loção podem ser boas opções.

A dermatologista Eliandre Palermo dá algumas dicas para este passo. Primeiro é ficar atento a seu tipo de pele. Peles secas ficam bem apenas com tônico, hidratante e logo após já é possível aplicar a base e de todo o resto da maquiagem.

As peles mistas e oleosas podem pedir um tônico ou sabonete mais adstringente. Segundo a dermatologista, eles seriam capazes de fechar mais os poros da zona T (área que compreende a testa, o nariz e o queixo), evitando um aspecto brilhoso. Nestes casos, aplicar um “primer” seria interessante para diminuir a aparência dos poros mais dilatados.

O primer é um cosmético usado para preparar a pele para receber a maquiagem, seja no rosto, na boca ou nos olhos. A maioria destes produtos é a base de cera, polímeros e silicones, substâncias que se unem aos outros cosméticos como se fossem uma “cola”, fazendo com que eles tenham uma maior durabilidade na pele. Os primers para o rosto podem preencher linhas finas e minimizar poros abertos.

Quando a pele é oleosa em excesso, além dos passos acima, Eliandre Palermo indica um pó fluido, no lugar do pó compacto. Este é um pó bem solto que também tem a função de fixar a maquiagem e tirar o brilho.

A escolha dos cosméticos

Hoje o mercado de cosméticos está muito diversificado. Produtos que hidratam, protegem a pele dos raios solares, previnem rugas e marcas de expressão são comuns nas prateleiras de perfumarias.

A dermatologista Denise Steiner, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, afirma que “se bem aplicada e com produtos confiáveis, não há porque a maquiagem fazer mal à pele. Ao contrário, se os produtos associarem ao menos dois componentes - o filtro solar e o hidratante – poderão contribuir para prevenir o envelhecimento”.

As maquiagens do dia a dia podem ser produtos leves de cobertura baixa ou moderada, que facilitam a respiração da pele e são de fácil remoção. Já para uma ocasião especial, como uma festa ou um casamento, as maquiagens de cobertura alta proporcionam aquela aparência de maquiagem profissional, entretanto, os cuidados com a remoção desses produtos deve ser prioridade. Eles aderem mais à pele e demoram para sair.

BB cream

O “BB cream”, abreviação de blemish balm cream, tornou-se uma febre no mercado de cosméticos por reunir diversas funções: base, primer, anti-idade, protetor solar e hidratante. Contêm tonalizantes leves para a pele, ajudando a dar um aspecto de naturalidade à maquiagem e cobrem imperfeições.

O BB Cream foi desenvolvido por um dermatologista alemão na década de 50 para ser utilizado por pacientes submetidos a processos cirúrgicos ou com o uso de laser. Mas foi há 30 anos, na Coreia do Sul, que ganhou notoriedade e popularizou-se.

Palermo sugere usar o BB cream como uma boa alternativa para a maquiagem diária, já que reúne diversos componentes. Normalmente, os BB creams possuem cobertura leve e são de fácil remoção.

“Esses produtos que aliam tudo o que deveríamos usar normalmente são uma ótima opção, pois com ele é possível manter a pele sempre hidratada e protegida dos raios solares”, completa.

Sinais de alergia

Mesmo com todos esses cuidados na escolha dos produtos, às vezes é preciso deixá-los de lado. Se você perceber que eles estão causando alergias, quando a pele apresenta com acne com pus, quando ela estiver irritada ou machucada ou após tratamentos que agridam suas camadas, como peelings, lasers, lixamento, essa é a recomendação.

As alergias mais comuns são chamadas dermatites de contato. Causam coceira e descamação da pele. Elas aparecem de repente, mesmo com produtos que você está acostumado a usar. Isso geralmente ocorre quando a pele está mais frágil ou ressecada.

Um outro tipo de alergia, chamado de sensibilização, surge conforme o uso e com o tempo. Coceira, ardência, descamação e até inchaço são os sintomas mais comuns desse quadro alérgico.

Retirando a maquiagem

Depois de um longo dia de trabalho, bateu preguiça de remover a maquiagem? Cuidado! Você pode prejudicar sua pele, caso este comportamento ocorra com frequência.

A dermatologista Eliandre Palermo explica que dormir com a maquiagem pode agravar o quadro acneico e de oleosidade da pele. “De maneira geral, dormir com a maquiagem é ruim porque prejudica a oxigenação da pele e há efeito cumulativo dos produtos na pele e nos poros. Em quem tem a pele seca, isso causa aquele aspecto de pouco brilho e ressecamento também”, adverte.

Para retirar a maquiagem, fique atento ao tipo de cosmético que usou. “Se o cosmético que passou é mais pesado, oleoso, com maior cobertura, ele exigirá um demaquilante que tenha maior ação e que também seja mais oleoso. Produtos que contenham óleo, aqueles bifásicos, em loção ou creme, por exemplo, podem ser os mais indicados”, explica.

Ela reforça ainda que os demaquilantes mais líquidos, sem óleo na fórmula, à base de água, ou apenas água e sabão serviriam somente quando se passa apenas um pó compacto ou uma base bem leve e seca.

“Se você usar o demaquilante e sentir que ele tem uma textura oleosa, pode umidificar o algodão em água antes de colocar o produto. Desta forma, o manuseio no rosto pode ficar mais fácil”, explica a médica.

Se quiser garantir que a pele ficou limpa, procure aplicar duas vezes o produto e enxaguar com água e sabão.

A área dos olhos é a que pode merecer maior atenção. Este local irrita-se com maior facilidade e água e sabão podem não ser indicados. A dermatologista recomenda lavar a área com xampu de bebê após usar o demaquilante, que é menos irritante e limpa a pele, hidratando-a.

Prazo de validade

Se você é daquelas que nem lembra que maquiagem tem data de validade, sua pele pode estar em risco. Os dermatologistas afirmam que cosméticos vencidos podem ser um meio de proliferação de bactérias. Procure ficar atento às mudanças no cheiro, na textura e na cor dos cosméticos.

Uma pesquisa de 2010 realizada no Reino Unido pela Opinium Research, mostrou que 66% das mulheres não vêem problemas ao usar produtos vencidos. E 49% nem se preocupam em olhar a validade ao comprar e abrir os cosméticos.

Outro dado preocupante é o de que 73% das pessoas não se preocupam em saber quais ingredientes fazem parte dos cosméticos que usam. Os autores da pesquisa advertem que algumas maquiagens contêm substâncias que podem causar sérias reações a peles sensíveis ou que estão passando por tratamentos com ácidos, por exemplo. Outras podem reagir com as bactérias que começam a se proliferar neste ambiente depois do vencimento do prazo de validade, agravando casos de alergia.

“Os alimentos possuem prazo de validade e ninguém pensa duas vezes ao jogá-los quando estão vencidos. Por que com cosméticos deveria ser diferente?”, pergunta James Endersby, diretor do Opinium Research, instituto responsável pela pesquisa. “Diz-se que a beleza é atemporal, mas, infelizmente, produtos de maquiagem não são”.

Tratamentos dermatológicos

A doutora Eliandre Palermo afirma que em alguns tratamentos, como os de retirada de manchas, a base com filtro solar torna-se um aliado. A proteção da pele, segundo ela, dá-se de duas formas: através da barreira química, proporcionada pelo fator do filtro, e da barreira física, formada pela camada de produto, quando ele é aplicado na pele.

A base atua, portanto, como uma barreira física. Segundo Palermo, quando a base consegue cobrir totalmente a mancha, isso significa que a pele está recebendo uma proteção contra os raios solares.

Crianças

Em crianças, o ideal é evitar o uso de maquiagem. A dermatologista Eliandre Palermo afirma que a pele das crianças é ainda muito sensível, e como a maquiagem é feita, essencialmente, com produtos industrializados pode desencadear quadros alérgicos nos pequenos.

Mas quando houver a necessidade ou quando a criança ou adolescente realmente fizer questão, uma maquiagem leve, que privilegie produtos orgânicos, é a indicada. Maquiagens profissionais somente deveriam ser usadas em adultos.

Valorizar a beleza natural

Para algumas mulheres, abrir mão da maquiagem está fora de cogitação. Há quem use batom e rímel a partir do momento que acorda. Mas o que se observa é um exagero da busca de um modelo de perfeição e de uma aparência de “capa de revista”.

É importante saber valorizar as qualidades que você possui. Em vez de ser usada como uma máscara, a maquiagem pode ser uma alternativa para realçar pontos característicos.

Sobrancelhas mais grossas (aquelas em que só o excesso é retirado), olhos quase sem sombra e boca da cor natural, apenas com leve brilho: o “make” chamado de “cara lavada” é atualmente uma tendência. Neste tipo de maquiagem, a naturalidade é referência.

Uma das modelos mais famosas do mundo, a brasileira Gisele Bündchen, é uma grande adepta do “make cara lavada”. Em seus ensaios, prefere maquiagem leve e controla o Photoshop, programa que faz retoques digitais em suas fotos. “Sou a favor da beleza verdadeira e acredito que são as imperfeições que nos tornam únicas”, afirma ela em entrevistas.

Foto: Maria Morri / Flickr: make up and elle 1 / CC BY-SA 2.0; cerosunos / Flickr: Making UP / CC BY-SA 2.0