Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Laranja, sucesso nacional

Fonte de vitamina C, fortalece o sistema imunológico, melhora a função intestinal e é ótima para o bom humor

Kyle McDonald / Flickr: Oranges / CC BY 2.0

A laranja é muito rica em vitamina C, um mais poderosos compostos antioxidantes

Nativa da Ásia, a laranja (Citrus sinensis) é uma das frutas mais cultivadas do mundo. Chegou ao Brasil em meados de 1500, com a colonização portuguesa. A fruta se adaptou tão bem ao nosso solo que hoje é cultivada em todo o país – maior produtor mundial da fruta. Atualmente, 53% da produção global saem do território nacional. A região que mais produz laranja é o Sudeste, onde São Paulo e o Triângulo Mineiro se destacam.

Estados Unidos, México, China e Espanha também estão entre os principais produtores da laranja no mundo. A produção de frutas cítricas tem diferentes destinos: processamento industrial, consumo doméstico in natura e exportação. O Brasil utiliza 70% de sua produção para a industrialização da laranja, por conta disso, o país é conhecido mundialmente por seus produtos no ramo de bebidas.

Entre as principais variedades comercializadas estão a laranja baía, laranja pera, laranja da terra, laranja lima e laranja seleta. Apesar da diversidade, o valor nutricional das frutas não varia muito, a principal diferença está na acidez do alimento. É possível dividir as laranjas em dois grupos: doces e amargas. A laranja baía, por exemplo, tem o sabor adocicado e é uma das indicadas para o consumo, além de ser degustada com outras frutas. As azedas, por sua vez, são mais utilizadas na culinária e nos processamentos industriais. A fruta pode ser encontrada o ano todo, porém, é bom verificar qual é a tipo da fruta que está em alta.

Benefícios

A laranja é conhecida mundialmente por conter vitamina C, substância antioxidante que auxilia no combate aos radicais livres, fortalece o sistema imunológico e tem ação cicatrizante e anti-inflamatória. A fruta também contém cálcio, e, em razão disso, fortalece a estrutura óssea; potássio, que mantém o nível adequado de pressão arterial; fósforo; e magnésio.

“A ação antioxidante protege as células do nosso organismo e previne de doenças degenerativas e cardiovasculares”, comenta a nutricionista Juliana Furtado. Portanto, a laranja é ótima para prevenir o envelhecimento precoce das células.

“A quantidade elevada de fibras, aumenta o valor nutricional da laranja. A pectina, substância encontrada no bagaço da laranja, reduz o mau colesterol, controla a pressão sanguínea e aumenta a imunidade contra infecções”, relata a nutricionista. Por conter fibras solúveis, a fruta auxilia no funcionamento intestinal, o que a torna um ótimo laxante natural. “Manter uma alimentação rica com as propriedades que a laranja contêm é ótimo para nosso organismo, já que serve, por exemplo, como fonte de prevenção contra gripe”, lembra a nutricionista.

Pesquisadores estudam a possibilidade de a laranja atrapalhar na absorção dos princípios ativos de alguns medicamentos para pressão alta. “Depende do medicamento e do perfil de cada pessoa. A laranja, assim como o suco de maçã, pode diminuir a absorção dessas funções em até 50%, mas vai muito do organismo de cada um. O ideal é ingerir o remédio com água, para evitar algum tipo de problema”, diz a nutricionista.

Assim como outras frutas, a laranja é fonte de energia e ótima aos praticantes de atividades físicas. Segundo a nutricionista, “antes da caminhada é bom tomar um copo de suco de laranja para fornecer energia e controlar o colesterol. Além disso, é indicada para quem tem anemia, já que auxilia na absorção de ferro. Se não quiser consumir a fruta, pode temperar a salada com o seu suco”.

A laranja pode ser consumida in natura, em doces, saladas de frutas, bebidas, sorvetes, com pratos salgados, compotas entre outros. “Quando consumimos a fruta in natura, a laranja e seu bagaço se misturam com os sucos da gengiva e podem ajudar a prevenir até mesmo cáries. No estômago, aumenta a sensação de saciedade, por isso é bom consumir a fruta em si. Quando fazemos um suco, o ato de espremer a fruta tira boa parte de seus nutrientes. O meu conselho é bater a laranja inteira para que todas as suas propriedades sejam mantidas”, conclui a nutricionista.

É importante lembrar que, para quem sofre com diabetes, é indicado tomar a laranjada (laranja misturada com água) e não o suco natural, em razão da alta carga glicêmica da fruta. Outra contraindicação é para quem tem gastrite. Nesses casos, a ingestão da fruta pode agravar o problema.

O chá da casca da laranja também é muito benéfico à saúde. Suas propriedades, assim como as da laranja, podem melhorar a função intestinal, fortalecer o sistema imunológico, diminuir os níveis de colesterol e combater o estresse do dia a dia. O óleo obtido a partir das substâncias presentes nessa fruta pode ser utilizado na aromaterapia. Nesse caso, a essência da laranja é usada para produzir a sensação de bem-estar e alegria. A massagem feita com os óleos da laranja também é relaxante e ajuda a ativar a circulação local.

O óleo cítrico retirado da laranja também é utilizado para fazer massagem. Quando isso ocorre, é muito importante que o todo produto seja retirado do corpo após a aplicação óleo cítrico, isso porque a exposição ao sol pode manchar sua pele e até gerar queimaduras.

Agrotóxicos

Um dos cuidados que devemos ter ao consumir laranjas é sempre que possível optar pela versão orgânica. Para as laranjas produzidas de maneira convencional, isto é, com a utilização de agrotóxicos, os cuidados devem ser os seguintes: antes de retirar a casca da fruta (onde fica a maior parte dos resíduos), é necessário lavar bem a laranja. Assim é possível diminuir consideravelmente o contato com os venenos utilizados durante sua produção.

Em função de a casca da laranja possuir cerca de 20% mais antioxidante que a polpa, quem vai fazer um chá da casca dessa fruta deve necessariamente comprar laranjas orgânicas. Qualquer receita feita a partir da casca da laranja certamente terá mais resíduos químicos quando a fruta vem de uma produção convencional.

Foto 2: Flickr / Biodiversity Heritage Library

Veja também:
Abiu, uma delícia amazônica
Conheça os benefícios do caqui
Tangerina: sabor e saúde na dose certa