Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Jabuticaba: a saúde dos nossos quintais

A fruta genuinamente brasileira é rica em vitaminas C e B1, ferro, potássio, fibras e compostos antioxidantes

Adriano Makoto Suzuki / Flickr / CC BY 2.0

Ela só existe aqui. É a prima-dona dos quintais brasileiros. O escritor Monteiro Lobato costumava dizer que o melhor momento de comê-la era quando atingia o “ponto de vespa”. Ela é a jabuticaba (Myrciaria cauliflora), fruta nativa encontrada predominantemente na Mata Atlântica, ou seja, na região centro sul do Brasil. Sua produção concentra-se nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Possui casca preta arroxeada, polpa branca mucilaginosa e agridoce. É muito saborosa, podendo apresentar até quatro sementes no seu interior.

Por ser muito perecível, a comercialização in natura é difícil, assim, subprodutos como geleias, licores, sucos detox e sorvetes são mais fáceis de ser encontrados. No exterior, ela é conhecida como a “uva brasileira”, em razão de sua textura e da aparência similar às uvas. Aqui no Brasil, a jabuticaba é uma opção mais barata e tão saudável quanto a tão comentada goji berry.

Benefícios

A jabuticaba apresenta valores elevados de compostos fenólicos em sua casca, denominados polifenois, mais especificamente as antocianinas (flavonoides), que são pigmentos capazes de captar os radicais livres presentes no organismo humano. Essa característica torna a fruta jabuticaba um excelente antioxidante e anti-inflamatório. Ela pode contribuir na prevenção de doenças crônico-degenerativas – hipertensão, câncer, diabetes, doenças cardiovasculares etc – e retardar o envelhecimento celular. Também contém uma substância recentemente descoberta chamada jaboticabin, que possui grande potencial benéfico no tratamento da doença pulmonar obstrutiva crônica. Comer jabuticaba também é um ótimo remédio para combater o mau humor.

Além disso, sua polpa é rica em vitamina C, que ajuda na absorção de ferro proveniente dos vegetais, no sistema imunológico e na cicatrização de um modo geral. Ainda é fonte de potássio e vitamina B1, importantes micronutrientes que participam do metabolismo energético do organismo e da manutenção do sistema nervoso, ou seja, quando presentes na nossa alimentação essas substâncias garantem o bom desenvolvimento, o crescimento e a disposição. A melhor maneira de se consumir a fruta é com casca e tudo, pois além de todos estes benefícios, ela fornece uma boa quantidade de fibras.

Foto: mauroguanandi / Flickr / CC BY 2.0