Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Floresta amazônica pode ser vilã

Em tempos secos, a região tende a aumentar a emissão e reduzir a absorção de gás carbônico

Romulo Filipini/ Flikcr: romulo.filipini/ CC by 2.0

A seca dificulta o crescimento das plantas e estimula a proliferação das queimadas

A Floresta Amazônica pode se transformar em fonte de emissão do gás de efeito estufa, segundo pesquisa destacada na capa da revista científica Nature.

O estudo analisou dados de 2010 e 2011 e constatou que, no primeiro ano, no qual a incidência de chuvas foi baixa, a floresta absorveu cerca de oito vezes menos CO2 do que no ano seguinte. Segundo os pesquisadores, em 2010, a Amazônia retirou do ar 30 milhões de toneladas de CO2, enquanto em 2011, a redução do elemento foi de 250 milhões de toneladas.

Sem chuvas, a floresta emite mais gás carbônico pela respiração celular do que absorve durante o processo de fotossíntese. Isso ocorre, porque a seca dificulta o crescimento das plantas, período no qual elas mais necessitam do gás, e estimula a morte dos vegetais (período emissor).

Além disso, o tempo mais árido estimula a propagação de queimadas. Com o cenário de mudanças climáticas, os especialistas alertam que essa situação pode se tornar permanente.

Referências

CARABAJAL, Claudia C.; COOK, Bruce D.; HARDING, David J.; MORTON, Douglas C.; NAGOL, Jyoteshwar; NORTH, Peter R. J.; ROSETTE, Jacqueline; PALACE, Michael;  VERMOTE, Eric F.;   Amazon forests maintain consistent canopy structure and greenness during the dry season. Nature. Fevereiro, 2014. Disponível em: <http://www.nature.com/nature/journal/v506/n7487/full/nature13006.html> Último acesso em 25 de fevereiro de 2014.