Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Dicas para cuidar da pele oleosa

O uso de um creme hidratante leve e que não obstrui os poros é o que sugerem os dermatologistas

Free-Photos / Pixabay / CC0 Creative Commons

Encontrar a rotina certa para cuidar do seu rosto começa por entender as necessidades do seu tipo de pele

Pessoas com pele oleosa não só podem como devem passar loções hidratantes. Encontrar a rotina certa para cuidar do seu rosto começa por entender as necessidades do seu tipo de pele. Ao contrário do que muitos pensam, lavar a pele em excesso pode estimular a produção de óleo e usar uma loção hidratante leve pode ser uma boa opção para controlá-la.

Pele oleosa

Para manter a nossa pele hidratada, o corpo libera substâncias para proteger e lubrificar o tecido epitelial. Essas substâncias são o sebo e o suor, que juntos formam uma película chamada de manto hidrolipídico, responsável por impedir o desenvolvimento de micro-organismos por sua composição levemente ácida.

Na pele oleosa, a produção de sebo é maior do que a necessária para a lubrificação do tecido. Esse descontrole da produção sebácea pode ser resultado do desequilíbrio hormonal, de fatores genéticos, de alterações de temperatura corporal e ambiental, e da idade. Quem possui pele oleosa pode sofrer com problemas como formação de cravos e espinhas, dilatação dos poros, inflamação da derme, entre outros.

Hidratação

Apesar de produzir sebo em excesso, ele não é suficiente para manter a pele completamente hidratada. Peles oleosas também precisam de hidratantes, ainda mais depois da aplicação de produtos para remover o óleo da derme, sugere a Mayo Clinic, uma clínica norte-americana especializada em assuntos médicos. Usar um hidratante leve e que não obstrui os poros (não comedogênico) pode ser uma boa opção, conforme relata Sonia Badreshia-Bansal, dermatologista da Academia Americana de Dermatologia.

Limpeza

A pele oleosa, por possuir um aspecto brilhante e oleoso, muitas vezes pode ser confundida com uma pele suada. Portanto, pessoas que a possuem tendem a lavar o rosto com certa frequência ao longo do dia. Limpar a pele em excesso pode trazer, porém, um efeito inverso ao desejado, resultando em uma maior produção sebácea. O corpo percebe que o óleo foi retirado e sente necessidade de produzir mais e mais rápido.

Normalmente, lavar o rosto duas vezes por dia, de manhã e a noite, já é suficiente para remover as sujeiras. A esfoliação pode ser uma boa forma de limpar os poros, mas a prática não deve ser repetida por mais de duas vezes na semana. A fricção causada pela técnica pode piorar a inflamação da pele e até gerar mais espinhas, segundo Badreshia-Bansal.

Pele mista

Muito comum também é incidência de peles mistas, ou seja, que possuem pontos secos e oleosos. Normalmente áreas como a testa, o nariz e o queixo tendem a ser mais oleosas, já as bochechas costumam ser mais secas. Para esse tipo de pele, Badreshia-Bansal recomenda o uso de um produto de limpeza suave que não retire completamente o sebo da pele. Para hidratar a pele, a dermatologista sugere uma loção de consistência média, que hidrate sem estimular a oleosidade.

Foto: Poznyakov / Shutterstock; Karolina Mis / Flickr: Skin Cream on Face / CC BY 2.0


Veja também:
Como cuidar melhor da sua pele
Dicas para manter a pele jovem
Dicas de cuidados com a pele no verão