Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Dalai-lama aprova casamento gay

Em entrevista, o líder espiritual do budismo tibetano considerou ‘ok’ a união entre pessoas do mesmo sexo

Free Creative Commons Images for Colorful Souls! Flickr: Purple Sherbet Photography/ CC by 2.0

O religioso qualificou crimes por homofobia como uma "violação dos direito humanos"

Durante visita aos Estados Unidos, Tenzin Gyatso, o 14º dalai-lama, expressou apoio ao casamento homossexual e condenou a homofobia, prática que julgou como uma “violação dos direitos humanos”. As declarações foram feitas em uma entrevista ao apresentador Larry King (CNN).

Para o religioso, se duas pessoas do mesmo sexo “sentem que essa forma é a mais prática, a mais satisfatória, se os dois concordam, então, ok.”  

As pessoas devem seguir as regras da sua religião sobre sexualidade, ponderou. O casamento homossexual deveria ser aceito “universalmente, de acordo com as leis de cada país”.

Sobre os crimes de homofobia, Gyatso reforçou que “a perseguição e a violência não são boas” e podem ser qualificadas como uma “violação dos direitos humanos”.

No Ocidente, as afirmativas do dalai-lama tiveram boa repercussão e foram consideradas como um avanço já que, anteriormente, em um de seus livros, ele havia afirmado que o sexo “só deve envolver órgãos destinados à relação sexual”. No entanto, as declarações podem gerar repercussão negativa em algumas correntes budistas mais tradicionais que julgam a homossexualidade como “má conduta”.