Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Conheça os benefícios da meditação

O uso de técnicas de respiração pode auxiliar no tratamento de problemas como hipertensão e estresse crônico

Lígia Maciel

O cardiologista Georg Tuppy fala sobre os beneficios da meditação no dia a dia

Meditar pode transformar nossa mente. Durante a prática é possível trabalhar algumas técnicas para desenvolver a clareza, melhorar atenção e buscar um modo mais equilibrado de enxergar os fatos do dia a dia.

Sentar-se de maneira confortável, com os olhos fechados, acompanhar a respiração tranquilamente, deixar o pensamento fluir para depois controlá-lo e assim atingir a concentração plena. Tais ações podem ter um efeito transformador e levar o praticante de meditação a uma nova e diferente compreensão da vida.

No 117º Fórum da Paz promovido pela Associação Palas Atenas, no auditório do Masp, em São Paulo, o cardiologista Georg Tuppy abordou essas questões na palestra Vida é interdependência – As redes que nos sustentam e renovam. O médico, que também faz pesquisas na área de neurobiologia com enfoque nos mecanismos do estresse infantil e adulto, estuda os efeitos dos processos meditativos no corpo e na mente. Em entrevista exclusiva ao Portal NAMU, Tuppy falou sobre as mudanças que a prática regular da meditação pode promover na saúde e no bem-estar das pessoas.

Portal NAMU: Quais são os benefícios que a prática da meditação oferece à saúde?

Georg Tuppy: A meditação permite desenvolver um grau de atenção apurado em relação às nossas atitudes, pensamentos e acontecimentos do dia a dia. O maior benefício da meditação é que ela nos ajuda a deixar de fazer mal a nós mesmos. Nossos pensamentos podem nos levar a lugares obscuros e com a prática é possível controlar esse fluxo de ideias de uma maneira mais eficiente. Dessa forma, passamos a ter um grau diferenciado de atenção e de calma benéfico para nós mesmos e para as pessoas com quem convivemos.

A meditação pode ajudar a diminuir os problemas de ansiedade?

Com base nos estudos que fiz sobre neurobiologia da meditação, concluí que, em médio e longo prazo, a prática produz no cérebro os mesmos efeitos de diazepínicos e antidepressivos sem produzir nenhum efeito colateral, já que não há ingestão de nenhum medicamento ou droga ilícita. A meditação é um conhecimento da humanidade, disponível para todos. Na área da cardiologia há diversos estudos que mostram que pessoas que sofrem de hipertensão ou já tiveram um infarto fazem uso de menos remédios e tem uma melhor sobrevida quando associam o tratamento convencional à meditação.

Qual são as principais causas de problemas cardíacos e cardiovasculares nos dias de hoje?

Além da má alimentação e do tabagismo, o estilo de vida acelerado em que vivemos tem grande parcela de culpa. Como não paramos para pensar e descansar, essa tensão do dia a dia nos leva a um estado de estresse crônico. Essa condição produz no organismo um estado pró-inflamatório, aumenta a incidência de hipertensão arterial, de infarto, de doenças pulmonares e assim por diante. A meditação produz o efeito inverso: ela é anti-inflamatória, pois ajuda a diminuir o ritmo da vida moderna.

Quais são as principais medidas para evitar a hipertensão arterial?

Em primeiro lugar, a redução do uso abusivo de sal pela população. Depois, a prática regular de exercícios físicos. Buscar uma melhor qualidade de vida reduz os casos de hipertensão e ajuda a tratar melhor a doença, já que essa enfermidade está intimamente ao estresse crônico e ao estado pró-inflamatório.