Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Conheça a dieta dos pontos

Você já pensou em emagrecer utilizando matemática? Aprenda como somar pontos para subtrair os quilinhos a mais na balança

stevepb / Pixabay / CC0 Creative Commons

Seja para emagrecer ou apenas para manter o corpo saudável, há no mercado inúmeras alternativas quando o assunto é dieta. Frequentemente, as mais variadas práticas alimentares aparecem na mídia e, junto com elas, uma febre em experimentá-las. Pouca gente se preocupa com o grau de risco apresentado por essas restrições nutricionais.

Segundo o endocrinologista Bruno Halpern (foto abaixo), as dietas altamente restritivas acabam, na verdade, afastando a pessoa do objetivo de emagrecer ou manter o peso.

Bruno Halpern

“Elas vão funcionar em curto prazo. O problema é se você gosta ou não de comer determinados alimentos. Em razão disso, quando a pessoa adota uma restrição alimentar, tempos depois, se ela só se preocupa com a perda e não com a manutenção ela acaba voltando a comer normalmente e vai engordar de novo. O ideal é fazer uma dieta que seja o mais parecida possível com o seu dia a dia, só que com menos calorias. Só assim você vai conseguir emagrecer e manter o peso perdido”, esclarece Bruno Halpern, que é filho do endocrinologista Alfredo Halpern, o qual há cerca de 40 anos propôs a dieta dos pontos e versou alguns livros sobre a mesma.

De acordo com Bruno, a dieta dos pontos é muito simples, basta “acertar um número de calorias ‘x’ que você vai comer ao dia, ele deve ser menor do que você gasta de energia por dia. Assim você vai perder peso. A ideia é que você pode comer de tudo um pouco, porque você vai aproximar a dieta do que você faz no dia a dia.”

Segundo Bruno, a dieta dos pontos pode ser feita por todos, mas somente uma consulta médica ou nutricional vai lhe dizer quantos pontos você deve fazer e se há alguma particularidade no seu caso. O médico também acredita que algumas pessoas se beneficiam com um educador físico e psicólogo. Isso pode contribuir muito para o estabelecimento de um estilo de vida mais saudável.

Vigilantes do peso

O Vigilantes do Peso faz parte da Weight Watchers, uma organização mundial que surgiu nos Estados Unidos e existe há mais de 55 anos. A organização faz pesquisas sobre obesidade e emagrecimento, todas levando em conta estudos na área de alimentação e nutrição.

O programa de emagrecimento do Vigilantes do Peso também trabalha com a contagem de pontos. Mas de acordo com a nutricionista Renata Migueis, o programa ProPontos, proposto há três anos pelo grupo, só deve ser seguido por pessoas que estão dois quilos ou mais acima do peso ideal e que têm necessidade de emagrecer para garantir a saúde e diminuir os riscos de doenças relacionadas ao acúmulo de gordura.

Camila Duarte

Desde criança, Camila Duarte (foto) sofria com sobrepeso. Aos 25 anos, quando precisou comprar uma calça jeans tamanho 50, ela resolveu procurar a organização. “Passei a rechear minha vida de alimentos saudáveis, anotar tudo que consumia e reduzir significativamente a quantidade de óleo que usava no preparo da minha comida. Sendo a cozinheira da casa, meus parentes foram impactados com essa melhoria nos hábitos alimentares”, declara Duarte.

O apoio da família, do grupo e uma alimentação equilibrada foram essenciais para a conquista da jovem, que não deixou de comer o que gostava, “Nunca deixei de comer a pizza e os lanches que adoro, apenas passei a comê-los em porções menores que satisfaziam minha vontade, sem sair do meu planejamento alimentar”, conta Duarte.

Camila perdeu 34 quilos, passando de 95,7 para 61,7 Kg e mantém o mesmo peso há cerca de um ano. Hoje ela mantém os exames médicos controlados e veste as roupas que tanto queria. Tudo em razão de uma alimentação saudável e da prática do Muay Thai.

Alimentação saudável

As dietas dos pontos geram algumas controvérsias quando o assunto é a qualidade nutricional do alimento, mas os especialistas no assunto desmitificam esse preconceito. Segundo Halpern, a intenção do processo é reeducar a alimentação das pessoas com sobrepeso e não impedi-las de se alimentar com o que estão habituadas. Além do mais, o objetivo da dieta não é que os adeptos passem a vida toda contando os pontos, mas sim que aprendam a comer melhor.

“Você pode fazer 300 pontos só com bolo de chocolate? Pode. Vai dar certo? Não. Por quê? Porque se você comer 300 pontos de bolo de chocolate, vai ter uma fome imensa. Você vai comer dois pedaços de bolo de chocolate e não vai poder comer mais nada ao longo do dia. Então a dieta dos pontos te ensina quais alimentos são melhores, que são aqueles que, além de serem pouco calóricos, te dão saciedade”, explica o endocrinologista.

Quando o assunto são as calorias, o médico também ressalta, “vários alimentos são saudáveis, porém calóricos. As pessoas confundem o que emagrece e o que é saudável. Se você aprende o quanto de calorias tem em cada alimento você vai sempre poder tomar decisões melhores na sua vida como um todo e não só para perder peso”.

pedaço de bolo de chocolate

Um único pedaço de bolo de chocolate atinge 300 pontos, segundo o endocrinologista Bruno Halpern

No Vigilantes do Peso, há um acompanhamento além da contagem dos pontos que auxilia na escolha por alimentos mais saudáveis. “No programa ProPontos todos os alimentos são permitidos, mas as informações, o conhecimento, as ferramentas e a motivação transmitidos durante o período de execução do programa é que ajudam os associados a tomarem decisões sobre os alimentos e os exercícios certos”, pontua Migueis.

Para isso, o valor estipulado para cada alimento é feito com base nos nutrientes presentes em cada um deles. “O cálculo feito para obter as unidades ProPontos dos alimentos leva em consideração a quantidade de proteínas, carboidratos, gordura e fibra da porção, o que avalia integralmente composição de nutrientes do alimento para, somente depois, atribui-lo um valor”, explica a nutriconista.

As tabelas dos pontos, em geral, não excluem nenhum alimento, mas incluem a força de vontade e a consciência do indivíduo que se propõe ao regime. “Se você for comer uma coisa frita, você multiplica por três, se você come alguma coisa empanada, você multiplica por quatro. Se você for ver em número de calorias, uma comida frita não tem três vezes mais calorias do que o mesmo alimento sem ser frito, mas isso é um jeito de evitar que as pessoas comam fritura”, finaliza Halpern.

No início, a maioria dos interessados em emagrecer fazem certos esforços para se adaptar aos novos hábitos alimentares. Vencida essa etapa, os resultados são valorosos e a melhora nos quadros físico e mental do indivíduo é significativa.

Menor risco de doenças

Emagrecer é apenas parte de um conjunto de aspectos envolvidos no controle de peso em longo prazo que esta além da mera alimentação. Por esse motivo, a prática de atividades físicas pelos interessados em manter a saúde em dia é extremamente incentivada pelos médicos e nutricionistas.

Além disso, perder peso, quando se está acima dele, reduz o risco da ocorrência de diversas doenças relacionadas ao acúmulo de lipídeos no organismo. Emagrecer de maneira saudável ajuda a combater diabetes, hipertensão, colesterol alto, gordura no sangue, problemas no coração e de circulação, derrame cerebral e dificuldades respiratórias e de locomoção. 

Foto (bolo de chocolate): Leslie Kalohi/ Flickr: nevercoolinschool/ CC BY 2.0

Veja também:

O que é dieta da proteína?

Dieta detox: mitos e verdades

Prós e contras da dieta macrobiótica

Flávio Passos explica o que é a dieta paleolítica

Aris LaTham e a dieta vegetariana


Para mais informações sobre a adesão ao programa ProPontos, do Vigilantes do Peso, os interessados podem ligar para 0800 726 6167 ou acessar o site www.vigilantesdopeso.com.br.

Para saber mais sobre a dieta dos pontos de Alfredo Halpern, os livros do endocrinologista estão disponíveis nas livrarias de todo o Brasil. O telefone para contato da Clínica Halpern é (011) 3063-0063.