Na prática

O marxismo é marcado, sobretudo, pela militância política. Durante o século 20, em geral, ela se deu pela filiação aos partidos revolucionários e através da atuação militante na sociedade.

Os marxistas progressistas acreditam que a militância pode ocorrer na vida moderna fragmentada, exercendo na prática democrática as transformações do capitalismo. A ideia é a de organização social independente, em várias disciplinas ou setores sociais, como grupos, conselhos, saraus e cursos de formação militantes.

Há ainda os marxistas ortodoxos, que não depositam esperanças no processo democrático. Para eles, a única ação direta possível será no momento em que as tensões de classes forem inevitáveis. Essa será a hora da revolução, em que o conflito ideológico e mesmo físico se dará nas ruas.

Para pensar

Marx pensa o comunismo como a liberdade plena. Mas como seria possível unir de forma igualmente plena os interesses individuais e coletivos no comunismo?

O grande problema teórico é a concepção sobre o que seria a natureza humana. Se para o marxismo não há uma essência transcendente e a-histórica sobre a liberdade humana, o que permite contrapor a ca...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema