Na prática

A filosofia kantiana é essencialmente teórica e racionalista. No entanto, a concepção de liberdade kantiana propicia duas motivações práticas:

1) A ideia do Estado de direito – Fortalecida pela experiência do Estado do Bem Estar Social europeu. Perdura e atua pela ideia da instituição legisladora dos direitos e da conduta ética do homem. Essa ideia, bastante presente, costuma ter uma referência à filosofia prática de Kant.

2) A pedagogia da Aufklärung – a ideia do esclarecimento e do uso da liberdade é uma concepção que influencia a ideia de cidadania como uso das capacidades cognitivas e morais do homem. Nas escolas e nos debates pedagógicos é comum encontrarmos essa posição “iluminista” kantiana.

Para pensar

Considerando a busca de uma coerência interna na estrutura de conceitos e noções, é satisfatória a passagem entre o mundo da percepção e o da razão na filosofia kantiana?

Uma crítica geral e importante sobre a filosofia kantiana é a de que ela não teria sido capaz de articular de forma coerente a reflexão com o conhecimento intuitivo, porque nela não se poderia encon...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema