Fontes e inspirações

Platão (427 a.C. - 347 a.C.): Importante filósofo ateniense, considerado um dos principais pensadores da Grécia antiga. Sua ideia de distinguir a realidade em dois domínios distintos, o do mundo sensível (no qual vivemos) e do mundo das ideias (eidos, em grego), certamente influenciou a maneira kantiana de conceber o real em uma forma binária. Kant, no entanto, modificou essa relação, ao dividir o mundo em coisa-em-si (aquilo que não pode ser percebido e pensado) e fenômenos (o que pode ser objeto de conhecimento para o homem). A divisão entre o mundo inteligível e o mundo sensível vincula o papel importante das ideias de Platão, como aquilo que permanece como o imutável. As Ideias puras kantianas, em comparação, operam como um substrato suprassensível que fundamenta a reflexão humana. Mas enquanto as ideias platônicas são transcedentes (deslocadas do mundo sensível), as ideias kantianas são transcendentais (isto é, também mantém uma relação com o mundo da percepção). No entanto, é preciso destacar que o registro de ambos os filósofos são muitos distintos, e cada noção ocupa um lugar e tem uma definição peculiar em cada pensador. Um exercício interessante é a leitura da A República (Século IV a.C.) de Platão e a Crítica da Razão Pura (1781) de Kant, procurando aspectos idênticos e distinções entre os dois textos.

Christian Wolff (1679-1754): Filósofo alemão que teve destacada influência nos pressupostos racionalistas de Kant. É considerado o criador da linguagem filosófica alemã, e, sobretudo, um divulgador e intérprete importante da filosofia de Leibniz, como em Pensamentos Racionais sobre Deus, o Mundo e as Almas dos Homens e de Todas as Coisas em Geral (1719), Distancia-se da ideia das mônadas leibnizianas para adotar uma correspondência entre a ordem do pensamento e a ordem da realidade.

Para pensar

Considerando a busca de uma coerência interna na estrutura de conceitos e noções, é satisfatória a passagem entre o mundo da percepção e o da razão na filosofia kantiana?

Uma crítica geral e importante sobre a filosofia kantiana é a de que ela não teria sido capaz de articular de forma coerente a reflexão com o conhecimento intuitivo, porque nela não se poderia encon...

VEJA MAIS

Possibilidades

Filosofia da Educação

veja mais sobre o tema