Histórico

Deus e a razão: foi no século 17 que o iluminismo deu seus primeiros passos, porém, sua história pode ser ligada à Renascença e à Reforma Protestante, ambos ataques ao edifício intelectual e político da Idade Média ocidental, o qual, até então, tinha como fundamento o cristianismo. Durante a Renascença, os trabalhos científicos de Nicolau Copérnico (1473-1543) e Galileu Galilei (1564-1642), somados ao rigor matemático de Descartes (1596-1650) e Leibniz (1646-1716) e à nova concepção do universo promovida pelos textos de Isaac Newton (1642-1727) colocaram em conflito as noções religiosas e o mundo das ideias e da razão. Já a Reforma de Lutero (1483-1546) e Calvino (1509-1564), produziu efeitos na sociedade, na política e na economia do Ocidente. Tais mudanças abriram as portas para a chegada do iluminismo.

O Século das Luzes: O apogeu do iluminismo é o século 18, que marca uma virada histórica, colocando o ser humano e seu conhecimento no centro das preocupações. O marco desse período é a Revolução Francesa (1789), com o seu lema da “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”, influenciando outros movimentos, como a independência das colônias inglesas na América do Norte (final do século 18) e a Inconfidência Mineira (1789), ocorrida no Brasil.

Emancipação política: A crise do antigo regime é caracterizada pelo mercantilismo e o absolutismo monárquico.

Para pensar

Há limites para o discurso racional?

Quando falamos em razão, não se pode acreditar na perspectiva ingênua de que ela não esteja suscetível ao erro. Ela pode ser esclarecedora, mas também pode produzir ideologias e ações perversas. Por...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema