Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

A expressão da dança aliada ao yoga

A prática permite que transmutemos ansiedades e medos em alegria e plenitude de vida

Divulgação Fernanda Cunha Yoga

O que faz os benefícios da yoga tão efetivos é o fato de estar baseado nos princípios holísticos de harmonia e unificação. A yoga nos traz em unidade e em equilíbrio. A yoga ativa o sistema nervoso parassimpático responsável pelo relaxamento, promovendo, assim, um maior equilíbrio, não apenas no sistema nervoso central, como no sistema endócrino, que acaba influenciando todos os outros órgãos do corpo. Os asanas (posturas físicas) removem o desconforto físico, além de promover o fluxo de prana (energia vital) pelo corpo.

As técnicas de relaxamento e respiração (pranayamas) ajudam a controlar o prana, restaurando o corpo e a mente. As técnicas de meditação auxiliam na diminuição da poluição mental causada por tantos pensamentos – nos ajudam a focar naqueles que são realmente importantes.

Com todos esses benefícios reunidos, a yoga se torna uma ferramenta de conexão com nossa essência. À medida que vamos praticando, nos tornamos mais conscientes, a mente fica mais preparada e grandes transformações podem acontecer. Vai ficando mais claro, por exemplo, se os medos que temos são reais ou apenas frutos de nossa identificação com os pensamentos.

Yoga dance

Sempre fui apaixonada por dança. Quando criança, a música e o movimento me conectavam com o que acredito que seja o divino, de forma que nenhuma outra brincadeira – ou doce – faziam. Era como um momento sagrado, de uma prece que se desenhava através do meu corpo. Eu entrava em comunhão com algo maior, me sentia esse algo maior.

Os anos se passaram e eu conheci a yoga. Iniciei minhas práticas de meditação e estudos em Florianópolis, me aprofundei nos Estados Unidos alguns anos depois e me formei professora em 2007.

Não demorou para eu perceber que essa união, essa consciência proporcionada pela prática da yoga e da meditação, era a mesma que eu sentia desde as minhas danças na infância. Acredito que as duas práticas têm muito em comum e por um tempo imaginei que seria maravilhoso uni-las, já que uma tem tanto a oferecer para a outra e ambas podem nos levar ao mesmo lugar: para dentro de nós mesmos.

Inspirações

Passei a entender que aquela integração, em que eu me tornava a dança, é o estado meditativo e também de yoga, que significa literalmente integração. Assim, passei a perceber a dança como uma forma dinâmica de yoga. Comecei a procurar por mestres pelo mundo que combinassem essas duas artes em uma linguagem yogue e consciente.

Encontrei o Kripalu yoga Center em Lenox, estado de Massachussets (EUA), que, para a minha felicidade, oferecia uma formação com o nome de Kripalu Yogadance (ou Let Your YogaDance). Lá estudei com Megha-Nancy Buttenheim e Jurian Hughes, que desenvolvem esse trabalho desde 1985. Elas foram minhas primeiras mestras e me inspiraram no início de uma jornada de trabalho para desenvolver uma prática nova e única.

Ainda nos Estados Unidos tive a oportunidade de estudar com muitos outros professores, de diferentes estilos. De volta ao Brasil, dei continuidade aos estudos de filosofia da yoga na tradição védica e tântrica, com diversos professores, como Gloria Arieira e João Carlos B. Gonçalves.

Ao longo dos anos, colocando em prática essas mais diversas experiências, observei meus alunos e procurei lapidar uma prática que honre essas duas tradições milenares. Procurei caminhos para que a prática possa promover equilíbrio, celebração, autenticidade e conexão, a qualquer Ser em qualquer lugar ou situação.

Isso tudo me levou a criar a prática de yoga Dance, que foi inspirada em tantos mestres, integrando várias artes de forma única. Tenho eterna gratidão e reverência por todos os mestres, professores e alunos que contribuíram nesse processo de criação e recriação, abraçando e dançando de forma consciente e autêntica.

Caminhos do corpo

A yoga Dance é a integração de duas práticas milenares: a yoga e a dança. Ele alia a consciência e os princípios da yoga com a vibração do som e a liberdade da dança. A prática é focada na mitologia hindu e na visão da dança como um instrumento de conexão, libertação, consciência e expressão da alma.

A prática tem uma dinâmica simples de dança e movimentos inspirados nas posturas de yoga que possibilitam equilíbrio físico, mental e energético (através da fluidez da energia nos chakras). Trazer essas duas práticas juntas pode maximizar os benefícios que cada uma oferece isoladamente em uma única prática1.

Na yoga Dance dançamos para nós mesmos e não para os outros. Dançamos a realidade como ela é, dançamos nossas emoções, nossa luz, nossa sombra, enfim, todos os aspectos de nós mesmos. Transmutamos ansiedades e medos em alegria e plenitude (ananda) que, segundo a filosofia da yoga, é nosso estado natural.

Isso acontece trazendo a atenção para dentro, nos desconectando completamente de qualquer olhar externo. Começamos a trazer a atenção para nossa respiração, sem tentar controlar o ritmo respiratório, até a atenção se tornar absolutamente interna. A partir daí, com a respiração fluindo, começamos a nos conectar com nosso próprio ritmo interno, nossas emoções e tudo o que faça parte desse momento em movimentos.

Com os movimentos iniciados pela consciência da respiração, do simples estar no momento presente, o corpo começa a expressar esse movimento interno através da sua própria dança, apenas nos entregamos a ela sem resistência, sem análise, apenas dançando e nos tornando a dança.

Nessa prática permitimos que nossas emoções venham para a superfície, onde então poderemos digeri-las e entendê-las melhor, trazendo-as para a luz da consciência, sem empurrá-las para baixo do tapete. Com isso criamos um ritual em que podemos, enfim, processar nossas emoções através de nossa dança, com alegria. E isso, para mim, é o elemento mais poderosos de toda a prática: a yoga Dance oferece a oportunidade de lidar com as emoções com alegria e diversão, honrando toda a nossa jornada e permitindo que haja beleza e liberdade em todos os momentos.

Além do que vemos

A yoga Dance é também um convite à exploração dos sete chakras. Em cada música levamos nossa atenção a um desses centros energéticos. Esse exercício, segundo a tradição yogue, pode remover conflitos ou tensões que podem nos desequilibrar. Os movimentos permitem o prana fluir livremente pelo corpo e pela mente, acompanhado dos ritmos de todo o mundo: indianos, árabes, brasileiros, africanos, latinos, trance, e muitos outros elementos da world music.

A yoga Dance não é uma prática puramente física: a yoga e a dança oferecem uma forma de cultivar a autoconsciência e a exploração em todos os momentos.

Foto: Steven Depolo/ Flickr: stevendepolo/ CC BY 2.0

Referências

1. Saraswati, Swami Satyananda. Asana Pranyama Mudra Bandha. Munger, Índia: Bihar School of Yoga, 2008.