O que é

As expressões “agricultura urbana”, ou ainda, “agricultura interurbana e periurbana” têm sido utilizadas pelas agências das Nações Unidas, tais como United Nations Development Programme (UNDP) e Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) para sinalizar a utilização de pequenas superfícies situadas dentro das cidades ou em suas respectivas periferias para a produção agrícola e criação de pequenos animais, destinados ao consumo próprio ou à venda em mercados locais.

Na análise conceitual, percebemos a dicotomia dos dois termos “agricultura” e “urbana”, aos serem utilizados de forma separada, tendo inclusive, significados contraditórios, pois a palavra “agricultura” remete-nos aos processos que ocorrem no meio rural, já o conceito “urbano” aos processos ocorridos nas cidades. A princípio ambos são conceitos contraditórios, mas na prática, são processos que ocorrem desde que as primeiras populações ocuparam o espaço urbano e começaram a produzir seu próprio alimento.

O conceito de agricultura urbana pode ser entendido como atividades de produção, agroextrativismo, coleta, transformação e prestação de serviços que, de forma segura, geram produtos agrícolas e pecuários voltados ao autoconsumo, trocas, doações ou comercialização, (re)aproveitando-se de forma eficiente e sustentável os recursos e insumos locais (solo, água, resíduos sólidos, mão-de-obra, saberes). 

Para pensar

E se toda a alimentação do mundo fosse produzida pelas indústrias?

Se toda a alimentação do mundo fosse industrializada, provavelmente os sistemas de saúde no planeta entrariam em colapso, pois os seres humanos não suportariam a ingestão de tantos conserva...

VEJA MAIS

Possibilidades

Nosso Consumo

veja mais sobre o tema