Sono como assunto político

Michael Krugman ressalta a importância do sono como debate público e direito básico de todo indivíduo

Temas como sono quase nunca são abordados dentro da empresa, a não ser pelos funcionários que dizem sempre estar cansados e sonolentos. Segundo Michael Krugman, esse assunto deveria ser importante para governos, gestões e indústrias, já que são os responsáveis por seus funcionários. “Quando as pessoas não dormem a produtividade cai muito e também estão mais sujeitas a acidentes. Então, eu não considero isso um crime, mas sim uma falha de gerenciamento. É que as pessoas estão tão exaustas de trabalhar a ponto de causar acidentes. Isso não é culpa do indivíduo, é culpa da gestão, na minha opinião”, declara o especialista. Ele ainda fala sobre locais que possuem multas para quem adormece no trabalho, o que não considera nada justo. “Sono é uma necessidade básica. E qualquer coisa que seja necessidade básica é um direito”, reforça.

Foto: sabrina's stash / Flickr

Créditos