Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Uva, a fruta que emagrece e reanima

Seu suco, quando consumido entre as refeições, regenera as células do fígado, ajuda perder peso e aumenta a vitalidade

Alessandra Haro

A videira, árvore da uva (Vitis vinífera), é nativa da Ásia e uma das espécies mais antigas do planeta. Durante o período neolítico, o ser humano deixou de ser nômade para se dedicar à agricultura. Com isso, ele aprendeu novas técnicas de produção de alimentos e cuidados com o animais de criação. Essa nova forma de vida o permitiu cultivar outros tipos de plantas e trabalhar em áreas mais especificas, além de fabricar novas ferramentas.

Com o passar do tempo, os povos aprimoraram o cultivo e processamento de vários produtos, entre eles, a uva, que se espalhou pelo Oriente Médio, norte da África e Europa. De lá, elas chegaram nas Américas com o desembarque dos colonizadores portugueses e espanhóis. No Brasil, o plantio da uva só se consolidou no século 19, com a chegada dos imigrantes italianos, que popularizaram o cultivo e processamento dos produtos feitos com a fruta, especialmente o vinho.

A uva também tem forte presença nas religiões. No judaísmo, por exemplo, o vinho é consumido para a santificação das festas judaicas e do shabat, dia sagrado reservado para o jejum e descanso. Já no cristianismo, a fruta é citada muitas vezes na Bíblia com diversos significados, sempre associados a algo divino. Um dos maiores símbolos da fruta para os cristãos é o sangue de Jesus Cristo representado pelo vinho, ou suco de uva, na Santa Ceia. Na mitologia grega, Dionísio, filho de Zeus com uma mortal, era considerado o deus do vinho, das festas e do prazer. Segundo os gregos, Dionísio ensinava aos mortais a produção, cultivo e colheita da uva.

Suco de uva

Atualmente, o suco de uva na sua versão integral, se tornou um produto muito procurado, principalmente por pessoas que querem emagrecer. Essa bebida apresenta praticamente todos os benefícios presentes no vinho, porém, em razão de não conter álcool em sua fórmula, o suco, além de não engordar, é rico em resveratrol, antioxidante bastante poderoso. Além de retardar o envelhecimento e ajudar a emagrecer, o elemento possui ação aniti-inflamatória.

Para que o efeito do suco seja maior, o ideal e tomá-lo entre as refeições ou antes de dormir, pois quando consumido junto com a comida pode gerar gases. Adotar essa prática alimentar aumenta a sensação de saciedade e diminui a quantidade de ácido úrico, o qual produz um certo cansaço.

Tipos de uva

A uva pode ser dividida em dois grupos: finas de mesa, de origem europeia, e para a fabricação de bebidas e outros produtos. O primeiro é indicado para o consumo in natura; o segundo grupo, o das uvas viníferas (que podem ser brancas ou tintas), é mais apropriado para a fabricação de vinhos de qualidade. Entre as principais variedades comercializadas estão: itália, red globe, benitaka, brasil, patrícia, superior seedless, crimson seedless, thompson seedless, catalunha, syrah, isabel, malvasia bianca, niagara e niagara rosada.

Para quem quer perder peso, é necessário ficar atento à quantidade de uvas consumida. Como elas possuem grande quantidade de frutose (açúcar das frutas), o consumo máximo diário recomendado e de no máximo um ou dois cachos por dia. Para se ter uma ideia, um copo americano cheio de uvas tem cerca de 100 calorias.

Uva (Vitis vinifera)

Benefícios

A uva é muito benéfica à saúde, pois é fonte de vitaminas C e B, carboidratos, ferro, cálcio e potássio. A fruta possui propriedades laxativas e diuréticas, além de acelerar o ritmo cardíaco. Tanto a uva, como as folhas e o suco, estimulam as funções e regeneram as células do fígado.

“A uva, principalmente a escura, possui ação antioxidante, ou seja, combate os radicais livres que aceleram o envelhecimento celular. Sua casca rosada possui uma substância cardioprotetora chamada resveratrol, que ajuda no controle do colesterol, na diminuição da formação de coágulos sanguíneos e na prevenção de doenças cardiovasculares e câncer”, comenta a nutricionista Samantha Freund. Pesquisas revelam que a ingestão de vinho e suco da uva ajuda a afinar o sangue. A fruta é ótima também para fadiga, anemia e intoxicação alimentar, pois, além de acelerar o metabolismo, elimina o ácido úrico. Contudo, os médicos não recomendam o consumo diário e excessivo de álcool, pois a prática pode levar a distúrbios comportamentais e induzir ao alcoolismo. 

O valor nutricional varia pouco conforme as espécies da uva. “Existe pouca diferença em relação aos carboidratos, proteínas, lipídeos, vitaminas e minerais. A maior variação ocorre em relação à presença do resveratrol”, declara Freund. Segundo ela, essa substância merece destaque por seu potencial antioxidante, anti-inflamatório, antiviral e cardioprotetor.

Para quem é amante da uva e exagera na hora do consumo, é bom ficar atento, pois a fruta tem grande quantidade de açúcar e, sim, pode engordar. O cuidado deve ser redobrado quando se consume produtos industrializados feitos com a fruta. “Há restrições no consumo em razão de seu alto valor calórico, especialmente para o suco de uva integral e para os vinhos, em função de seu teor alcoólico. Ambos são saudáveis quando consumidos com moderação”, afirma Freund.

A uva é uma fruta muito utilizada na culinária brasileira. Além de consumida in natura, ela é utilizada em doces, saladas, sorvetes e desidratada (uva-passa). Todas as formas de ingestão têm propriedades que beneficiam a nossa saúde. “Caso haja algum tipo de intolerância à fruta, é possível substituir a uva por suco de frutas vermelhas, como morango, melancia, jabuticaba, cereja, amora ou framboesa, pois as propriedades antioxidantes são bem parecidas”, ressalta Freund. Para ter uma alimentação saudável, é necessário tomar alguns cuidados. “ É recomendada a ingestão de 3 a 5 porções de frutas ao dia. Uma porção equivale a aproximadamente 100 gramas de uva, meio cacho de uva, ou 1 copo de 200 ml de suco”, conclui a nutricionista.

Foto 2: Plant Illustration

Veja também

Azeite de oliva, o óleo do bem