O que é

A filosofia de Santo Agostinho está muita vinculada à teologia. Para ele, o problema do conhecimento consiste na compreensão adequada e no Deus cristão.

Em sua obra encontramos uma formulação filosófica que une as verdades do mundo sensível às verdades da razão por meio da graça divina. A alma humana é o vínculo entre Deus e o homem, criador e criatura.

A relação entre fé e razão permeia a concepção agostiniana de mundo exterior e mundo interior. A natureza humana espelha essa essência divina, em que o homem deve procurar nas ideias a essência de todo o mundo conhecível, adquirindo assim um conhecimento adequado à realidade.

O coroamento da filosofia de Agostinho está em sua teoria do tempo e da linguagem. Enquanto a última se dá pela repartição entre palavra e coisa, entre o mundo da fala e o mundo das essências últimas, também encontramos a divisão entre os conceitos de tempo como expressão da noção de eternidade. Para ele, as palavras giram em falso sobre elas mesmas, são inferiores à realidade e seu princípio básico é o engano. Em razão disso, Agostinho buscava uma linguagem absoluta, baseada na ação, na arte e no pensamento, e capaz de enunciar as verdades divinas. 

 

Para pensar

A fundamentação da trindade na obra de Santo Agostinho traz o problema de se pensar a sexualidade na doutrina do pecado original. Como o autor se furta desse problema?

Trata-se de um problema controverso saber como ocorre a inclinação para o mal, transmitido de geração em geração, a partir da concupiscência herege em Adão, a qual afeta todos os seres humanos nasci...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema