O que é

Moísmo é o nome pelo qual ficou conhecida a doutrina religiosa e filosófica chinesa proposta por Mo Tzu (470-391 a.C.).

Caracterizado pela ideia fundamental de “amor indiferenciado ou incondicional”, o pensamento de Mo Tzu preocupava-se em restaurar a ordem social e política, assim como propunha Confúcio. No entanto, Mo Tzu considerava excessiva a ênfase que o confucionismo dava a códigos rituais, em detrimento dos ensinamentos religiosos.

Para Mo Tzu, o Céu (ou Shangdi, o senhor das alturas) é uma entidade, e como tal tem seus desígnios, os quais devem ser aceitos pelos seres humanos. Assim, as virtudes da frugalidade, do amor universal, da coexistência pacífica, da piedade individual, da submissão e do benefício mútuo estabelecem o seu padrão de caráter e conduta.

A partir dos ensinamentos de Mo Tzu, e tendo como exemplo seu próprio modo de vida disciplinado e ascético, forma-se uma tradição religiosa, com considerável número de seguidores e linhagem própria de ancestrais. Ela perdura por várias gerações, desaparecendo então completamente, apesar de os ensinamentos de Mo Tzu continuarem a ser objeto de profundo respeito. Até o séc. II a.C., escritores se referiam ao confucionismo e ao moísmo como as duas principais escolas de pensamento na China.

Possibilidades

veja mais sobre o tema