O que é

O estado de mindfulness tem sido definido no Ocidente como aquele que envolve estar intencionalmente atento para as experiências internas e externas que ocorrem no presente momento sem julgar nosso fluxo de pensamentos.

Para a yoga e o budismo, o mindfulness ocorre quando atingimos um estado meditativo plenamente consciente do momento presente. Essa capacidade de ser autoconsciente produz, por sua vez, um estágio de intensa concentração sobre os próprios processos de pensamento. É, portanto, uma experiência profunda de autoconsciência.

A prática do mindfulness também pode ser definida como a consciência clara e sincera do que realmente acontece para nós e em nosso interior nos momentos sucessivos de percepção. No jargão terapêutico, esse tipo de meditação é descrito como “atenção contínua”. Alguns autores, no entanto, a definem como “estado de consciência e atenção viva” ou o “estar desperto à realidade presente”.

Do ponto de vista fisiológico, a meditação mindfulness pode ser entendida como um estado alterado de consciência, no qual o organismo se encontra em uma condição hipometabólica. Isso ocorre quando o praticante dessa modalidade atinge conscientemente um profundo relaxamento, mas sem sono.

O mindfulness também pode ser entendido como uma prática que se utiliza de alguma técnica específica (claramente definida) que envolve o estado alterado de consciência com relaxamento muscular em algum ponto do processo. É, dessa forma, necessariamente autoinduzido e gerado pelo artifício da autofocalização mental.

Possibilidades

veja mais sobre o tema