Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Como a pele pode melhorar sua saúde

A parte externa do corpo não apenas protege, mas pode auxiliar a diagnosticar algumas doenças

Free-Photos / Pixabay / CC0 Creative Commons

Saúde e beleza são dois aspectos que a dermatologia têm se preocupado na atualidade. Em sua vertente integrativa, o foco é o ser humano como um todo e não apenas a doença ou questões estéticas que ele apresenta. Nesse tipo de abordagem, é importante a presença de uma equipe multidisciplinar que contribua para a resolução das causas que originam os sintomas.

Um quadro de acne, por exemplo, recebe na maior parte das vezes influências do estado emocional, alimentar e hormonal. O tratamento dermatológico pode trazer resultados melhores e duradouros quando é capaz de equilibrar todos esses fatores. Além disso, outras questões relativas à causa da doença podem ser resolvidas e contribuir para a evolução do paciente de maneira global.

Aprender a utilizar os sintomas que o corpo mostra em nosso favor é muito importante. Normalmente, as doenças indicam desvio do ponto de equilíbrio e extrapolação dos limites físicos e emocionais. A pele, interface entre o interior e o meio ambiente, é o principal meio para evidenciar alterações que podem ser vistas pelo próprio paciente. Identificar esses sinais e intervir na hora certa é fundamental para manter-se saudável.

Estética

Quanto aos cuidados estéticos, é importante considerar a saúde e a condição natural sempre acima dos padrões ditados pela mídia. Existem inúmeros produtos disponíveis para essa finalidade, por exemplo, as técnicas de rejuvenescimento. É possível se beneficiar de toda essa evolução científica, porém, sempre com bom senso e aceitação do processo natural de envelhecimento do corpo físico. O corpo é nossa casa e se existe a oportunidade de se utilizar produtos e meios para mantê-lo em boas condições, vale a pena fazê-lo.

Após os 35 anos de idade, tem início um processo de diminuição da síntese e aumento da taxa de degradação do colágeno da pele. Nessa fase, é importante iniciar o uso de substâncias tópicas ou de uso oral para induzir a formação de colágeno pelos fibroblastos, células que têm essa finalidade e estão localizadas na derme. Esse cuidado mantém a pele com um aspecto jovial por mais tempo.

A mesma atenção deve ser dada aos chamados fatores extrínsecos, que contribuem muito para o envelhecimento epitelial. Os principais são a radiação ultravioleta, o tabagismo e a alimentação desequilibrada. Utilizar rotineiramente um protetor solar que se adapte às características pessoais é importante, pois a quantidade diária de radiação a que somos expostos tem efeitos cumulativos. A proteção diária é fundamental para a saúde, especialmente para pessoas com pele e olhos claros.

Tratamentos rejuvenescedores realizados em consultório, como peelings, lasers, botox e preenchimentos são muito úteis para reverter ou prevenir alguns sinais de envelhecimento. Deve-se, contudo, atentar-se para a origem dos produtos utilizados e o registro médico de quem executa o serviço.

A dermatologia integrativa se alicerça nas premissas e técnicas de terapias integrativas reconhecidas na comunidade médica. Com bom senso, pode-se usufruir dos avanços nessa área com segurança.

Foto: Zane Mulligan / Flickr: Magic hour / CC BY-ND 2.0; Iwan Gabovitch / Flickr: Skin 3 / CC BY 2.0