O que é

A alimentação na China não é feita para apenas satisfazer o apetite, mas também para promover a saúde e tratar doenças. Cada região desse enorme país asiático possui sua culinária caraterística. No entanto, a dieta da alimentação tradicional chinesa, apesar de suas especificidades regionais, utiliza ingredientes como óleo de gergelim e moluscos, os quais estão associados a valores terapêuticos e capacidade de promover a saúde. Além dessas funções, os alimentos tradicionais chineses também podem ser caracterizados por seus ingredientes e métodos de processamento.

Tanto a alimentação quanto a medicina tradicional chinesa são práticas baseada em uma visão holística da saúde e em sua inter-relação com os fenômenos da natureza. Ela fundamenta-se no conceito taoísta que prega a existência de uma estrutura energética além do corpo físico. Segundo esse princípio, existe uma dinâmica entre duas forças antagônicas e complementares, yin e yang. A interação entre elas origina os cinco elementos: madeira, fogo, terra, metal e água.

Por possuir aproximadamente 5 mil anos, as raízes da dieta chinesa misturam-se as concepções filosóficas e religiosas da china e acabam por ligar-se intimamente às propriedades medicinais dos alimentos.

Para um cozinheiro típico chinês a comida deverá, além de alimentar o corpo, alimentar o espírito. Isso se deve à integração da concepção filosófica taoísta de harmonia e equilíbrio dinâmico entre yin e yang, como um dos principais nortes na elaboração dos pratos, onde yin rege características de umidade, peso, frio, maciez, escuridão etc., e yang tudo aquilo que é quente, leve e seco, crocante, claro etc.

Também na forma de preparo, há a presença desses dois conceitos definindo os tipos de corte, tempo de cozimento, cores, aromas, tempero certo para cada alimento, textura e consistência. Esse é um dos motivos pelo qual se tornou comum em pratos chineses a mistura dos sabores doces com picante, agridoces, com o intuito de harmonizar e complementar os elementos que compõe os pratos.

A dieta chinesa caracteriza-se por ser uma das mais diversificadas e complexas que se conhece. Com um território de 9.536.499 km², a China possui diversas etnias, cada etnia possui suas características gastronômicas. Diferentes alimentos, temperos e maneiras de preparo configuram um caleidoscópio de sabores que caracterizam a dieta chinesa.

Existem cerca de 20 cozinhas regionais diferentes, onde oito são os grandes exponentes gastronômicos da China. Tais pilares alimentares são, na verdade, oito variedades da mesma tradição. Essas foram diferenciando-se ao longo dos séculos e, com isso, consolidaram a identidade dietética de sua região. São as cozinhas: Shandong, Guandong, Sichuan, Hunan, Jiangsu, Zheijiang, Fujian e Anhui.

Explore

O que é alimentação tradicional chinesa?

O que é alimentação tradicional chinesa?

Vivencie

Palestras e Entrevistas

Alimentação chinesa: yin yang e os cinco elementos

Alimentação chinesa: yin yang e os cinco elementos
Palestras e Entrevistas

Alimentação tradicional chinesa

Alimentação tradicional chinesa

Para pensar

Há muitas diferenças entre a alimentação tradicional chinesa existente no Brasil com a feita na China?

Sim. As diferenças são enormes. Na China, a medicina tradicional é seguida pelo sistema público de saúde, o qual a utiliza de forma integrada com a medicina alopática. Em função disso, a alimentação...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema